quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Um Passeio na Lua com Einstein

Título: Um Passeio na Lua com Einstein
Editora: Livros d'Hoje
Autor: Joshua Foer

Sinopse:
Em média, as pessoas dedicam quarenta dias por ano a tentar compensar coisas que se esqueceram. Joshua Foer era uma dessas pessoas. Mas depois de um ano a treinar a memória, deu por ele na final do Campeonato de Memória dos Estados Unidos. Mas mais importante do que isso, Foer descobriu uma verdade fundamental que nós muitas vezes nos esquecemos: tudo o que é importante em nós se deve às nossas memórias.
O livro Um Passeio na Lua com Einstein conta com uma investigação inovadora, uma surpreendente história cultural da memória e truques dignos do intercâmbio mental para transformar o nosso entendimento da memória do ser humano. Sob a tutela de «atletas mentais» de grande calibre, o autor aprendeu técnicas milenares, empregues por Cícero na memorização dos seus discursos e por estudiosos da era medieval quando queriam decorar livros por inteiro.
Usando métodos que foram largamente esquecidos, Foer descobre que podemos melhorar drasticamente a nossa memória. Mergulhado obsessivamente numa subcultura peculiar de memorizadores competitivos, Foer aprende a aplicar técnicas que apelam à imaginação assim como à determinação, morando que a memorização pode ser tudo menos rotineira.

Opinião:
Tendo passado a maior parte da vida a estudar, sempre tive bastante interesse nas técnicas usadas pelos competidores dos concursos de memória. Existem bastantes artigos na internet descrevendo truques com séculos de existência, que podem servir no dia-a-dia ou como "truques de festa". Em pouco mais de meia hora de pesquisa, verão que são bastante fáceis e surpreendentemente eficazes.
Apesar das técnicas que constam no livro não serem novidade, o interesse está em seguirmos o percurso de Joshua a tentar renovar a sua memória em apenas um ano, com o objectivo de participar no Campeonato de Memória dos EUA. 
Como jornalista, Joshua realizou uma pesquisa bastante exaustiva e entrevistou mesmo os mais famosos memorizadores do mundo, como Kim Peek que serviu de inspiração para o filme Rain Man. 
Em algumas das entrevistas, Joshua abandona um pouco o papel de jornalista e acaba por tirar as suas próprias conclusões, fugindo à imparcialidade, mas ajuda a iluminar alguns pontos mais controversos.
Por outro lado, a sua pesquisa também enveredou pelo lado científico e expõe de forma clara algumas das teorias do funcionamento da memória.

Este "Passeio" com Joshua mostra-nos que o alcançar de capacidades aparentemente sobre-humanas está ao alcance de todos. Basta um pouco de dedicação...

Sem comentários:

Enviar um comentário