domingo, 22 de julho de 2012

O Lado Negro da Lua

Título: O Lado Negro da Lua
Autora: Sherrilyn Kenyon
Editora: Saída de Emergência

Sinopse:
Susan Michaels foi a melhor repórter da cidade até ao dia em que um escândalo arruinou a sua carreira. É então que obtém uma pista numa história que pode restaurar a sua reputação. O que não esperava era ter a sua vida e cidade ameaçada por um grupo de vampiros letais prestes a dominar Seattle. Como se isso não fosse suficiente, Susan adota um gato. Mas não é um gato qualquer e sim um que se transforma num caçador de vampiros chamado Ravyn. A vida de Ravyn foi destruída séculos atrás quando confiou nas pessoas erradas. Perdeu a família, a honra e a própria vida. Agora poderá vingar-se se conseguir confiar em Susan. No mundo dos Predadores da Noite, a vida é sempre perigosa. Ainda mais agora, pois uma mulher pode despedaçar todo o mundo se contar uma história. Será Susan capaz de o fazer?

Opinião:
 Começar este livro não foi fácil. Não tinha conseguido ter acesso ao livro e já começava a desesperar, quando a nossa convidada gentilmente me cedeu o seu exemplar para não ter que me ouvir resmungar.
Assim que foi possível (e abençoadas sejam as férias) lancei-me à história de Susan e Ravyn com unhas e dentes, esperando encontrar nada menos do que o deleite sensual e emocionante a que a autora já me habituou. Depois da história de Wren, não foi difícil embarcar na onda do homem que se transforma em animal mas que ama como humano... Um clássico de Kenyon! E foi com alguma languidez que fiz o livro durar. Tenho percebido que, quando me agradam, os livros tendem a ser demasiado curtos, deixando atrás de si uns dias de triste vazio que só se preenche com outro livro do género ou se espera que o tempo o faça desvanecer... Não é agradável!
Para além da habitual história de amor, com uma série de conflitos interiores provocados por desgostos prévios e sérios problemas de confiança, este livro volta a oferecer mais qualquer coisa. Nick Goutier inicia a sua ascensão na importância da história e, mais uma vez, temos uma novo vislumbre sobre algo que ainda não conhecíamos de Acheron. Aí... E deixei o volume seguinte demasiado longe!!!

Não há muito a acrescentar na minha opinião geral sobre estes livros. Quem por cá passa sabe que sou tendenciosa, pelo que só posso continuar a reforçar - experimentem! Quem lê Kenyon uma vez nunca mais volta a ser o mesmo!

Sem comentários:

Publicar um comentário